América do Norte Arizona Estados Unidos Las Vegas Nevada Novo Mexico Roadtrip Roteiros Southwest Texas Utah Viagem

UM ROTEIRO PELO TEXAS, NEVADA, ARIZONA E NOVO MÉXICO

Estou de volta de mais uma viagem incrível e encantada com uma parte dos Estados Unidos que muita gente nem considera visitar. Fiz um roteiro pelo Texas, Nevada, Arizona e Novo México, saindo daqui de San Diego e recomendo muito essa viagem pra quem já fez os roteiros básicos (Miami, NY, Califórnia) e quer explorar mais do país.

Foram 11 dias de viagem, mas poderiam facilmente ser 20.  Foi corrido, afinal foram quase 7 mil quilômetros percorridos, nós não tínhamos tanto tempo disponível e nós tínhamos que sair de San Diego, mas são tantos lugares incríveis que você encontra nesse roteiro, que da facilmente pra dobrar os dias. Especialmente se você quiser conhecer mais das grandes cidades como Dallas e Austin.

Fiz essa viagem com a Nina do Treats and Trips e nós documentamos tudo nos nossos Instagrams @tripsbygelly, @tipsbygelly e @treatsandtrips. Os Stories, inclusive, ainda estão nos Highlights, então da pra ver tudo por lá!

Quando montamos o roteiro nosso foco primeiramente era o Texas. Queríamos há tempos conhecer essa região e explorar pelo menos Austin e San Antonio, mas como a distância de San Diego até lá é muito grande, incluímos o Novo México e o Arizona – que eu já conhecia e estava louca para voltar – pra quebrar a viagem. Vindo do Brasil recomendaria começar a viagem diretamente no Texas, no Arizona ou até mesmo em Las Vegas, assim você ganharia mais tempo e menos quilômetros percorridos.

Saímos daqui com alguns hotéis reservados, mas tudo com cancelamento grátis, pois a ideia era fazer uma viagem bem flexível com a opção de ficar mais em lugares que gostamos muito e até cortar outros, como acabamos fazendo.

Como eu disse, foi corrido, algumas cidades deixaram gostinho de quero mais e eu já estou louca para voltar. Por outro lado conseguimos ver muita coisa nesses 11 dias, passamos por 6 estados com paisagens, clima, povos e culturas diferentes. Sempre digo, viajar entre os estados americanos é como viajar por vários países, já que eles podem ser completamente distintos!

Recomendo se inspirar nesse roteiro e pensar no tipo de viagem que você quer e pode fazer. Você tem pouco ou muito tempo? Quer descansar ou conhecer o máximo possível? Prefere natureza ou cidade? Se incomoda em dirigir muitas horas por dia? Enfim leve tudo isso em consideração e adapte o roteiro para criar a sua viagem ideal!

Abaixo vocês conferem o mapa com o nosso roteiro pelo Texas, Nevada, Arizona e Novo México, as nossas paradas em cada cidade e algumas outras sugestões pra complementa-lo. 

As cidades sinalizadas no mapa são onde nós dormimos, abaixo conto mais sobre onde paramos em cada dia.

 

DIA 1 – SAN DIEGO – MESQUITE

Como o percurso de San Diego até Page era longo, colocamos uma parada estratégica em Las Vegas. Saímos por volta das 7 horas de SD e chegamos na cidade no horário do almoço. Passamos a tarde na cidade e em vez de dormir lá, saímos por volta das 8 da noite e dormimos em Mesquite, que fica na fronteira com o Arizona, a 1:30h de Las Vegas, assim teríamos que dirigir menos tempo até Page, no dia seguinte.

PONTOS VISITADOS

  • Las Vegas Sign logo na entrada da cidade
  • Downtown Las Vegas, onde paramos para tirar fotos.
  • Las Vegas Strip, onde aproveitamos para conhecer o novo Park MGM, que ainda não conhecíamos.

DIA 2 – MESQUITE – PAGE

De Mesquite pegamos 3 horas de estrada até Page, onde teríamos um dia cheio. Fomos direto fazer o tour do Antelope Canyon, então pegamos mais 2 horas de estrada até o Monument Valley, que fica na fronteira entre o Utah e Arizona. Depois, retornamos para Page, onde dormimos, pois seria mais perto para seguir para Sedona no dia seguinte.

VEJA MAIS POSTS SOBRE PAGE, AQUI!

PONTOS VISITADOS EM PAGE

  • Antelope Canyon
  • Monument Valley
  • Glen Canyon Dam
  • Horseshoe Bend

EXTRAS

  • Lake Powell

DIA 3 – PAGE – SEDONA

Acordamos bem cedinho, passamos para ver a represa e a ponte sobre o Glen Canyon, paramos para ver a Horseshoe Bend e seguimos para Sedona. São 3 horas de estrada, então nós chegamos por volta da hora do almoço.

Sedona é conhecida por suas lindas formações rochosas que permeiam a cidade e por ser um campo energético no estilo São Tomé das Letras no Brasil. A região é bem popular entre os mais espiritualizados, entre quem curte destinos de natureza e nos encantou logo de cara.

Nosso plano original era passar o dia em Sedona e no fim da tarde seguir para Scottsdale, cidade que fica na região metropolitana de Phoenix, e pernoitar lá, mas nos encantamos tanto pela região que optamos por dormir por lá. Sedona estava lotada, então reservamos um hotel em Flagstaff, que a fica 30 milhas antes de Sedona e aproveitamos 1 dia e meio na cidade.

PONTOS VISITADOS EM SEDONA

  • Oak Creek
  • Cathedral Rock
  • Bell Rock
  • Crescent Moon Picnic Area, um parque que possui estrutura completa com banheiros, camping, lugares para fazer picnic, um riacho onde é possível nadar e uma das melhores vistas da Cathedral Rock.
  • Airport Scenic Lookout para ver o pôr do sol.
  • Devil’s Bridge, um hike até uma ponte formada pela erosão das rochas.
  • Chapel of the Holy Cross, uma capela construída entre as red rocks que possui algumas das melhores vistas de Sedona.

EXTRAS

  • Slide Rock State Park, um parque com um rio que forma várias cachoeiras e piscinas naturais.
  • Tlaquepaque Arts & Shop Village, centro comercial com várias lojas de artesanato local.
  • Mais trilhas pela região como a para a Chimney Rock e para West Fork.

DIA 4 – SEDONA – EL PASO

Curtimos a manhã em Sedona, almoçamos pela estrada e pegamos o longo percurso até El Paso, Texas. Foram quase 8 horas de viagem e nós chegamos e fomos direto para o hotel dormir.

De Sedona a El Paso você vai passar por Phoenix e Tucson, que também podem ser opções de parada. Como nosso plano inicial de passar por Phoenix/Scottsdale mudou para ficarmos mais em Sedona, pensamos em deixar as cidades para a volta do Texas, outra boa opção para quebrar a viagem e volta.

DIA 5 – EL PASO – MARFA – SAN ANTONIO

Mais um dia pesado de estrada. São quase 8 horas de El Paso a San Antonio por um caminho bem monótono, em uma paisagem bem sem graça. Na estrada principal não tem nenhuma grande atração, mas você pode fazer um desvio como nós fizemos.

De El Paso seguimos para Marfa, uma cidadezinha hipster no meio do nada que é famosa por receber festivais de arte e por luzes misteriosas que aparecem no céu da região em algumas noites. O desvio até lá nos custou mais 2 horas, mas valeu a pena, a estrada não ficou tão massante.

Outra opção é passar pelo Big Bend National Park, um parque nacional que fica na fronteira entre o México e os EUA. Nessa caso, talvez seja melhor incluir uma noite na região, já que a visita toma mais tempo.

Chegamos em San Antonio no começo da noite e o planejado era visitar algum restaurante ou barzinho, mas encontramos um caos. Um dilúvio estava caindo na cidade com várias vias alagadas, inclusive a que dava acesso ao nosso hotel. O jeito foi descansar e dormir cedo pra aproveitar o dia seguinte.

PONTOS VISITADOS EM MARFA

  • Instalação Prada Marfa
  • Instalação em homenagem ao James Dean
  • Centro da cidade
  • O histórico Hotel Paisano

EXTRAS

  • El Cosmico, um hotel e restaurante que tem a vibe da cidade
  • Big Bend National Park

DIA 5 – SAN ANTONIO – AUSTIN

Os dias no Texas foram mais tranquilos no quesito direção, mas por outro lado tivemos dias cheios explorando as cidades. Em San Antonio a maioria das atrações ficam no centro da cidade então conseguimos ver tudo com uma certa rapidez e aproveitamos para seguir mais cedo para Austin e conhecer uma famosa churrascaria especializada em brisket que ficava no meio do caminho, a Salt Lick BBQ.

De San Antonio até Austin demora apenas 1 hora de estrada, mas esse número pode crescer graças ao transito intenso na região. É tão pertinho que ambas fazem parte da mesma zona metropolitana, quando uma termina, começa a outra.

PONTOS VISITADOS EM SAN ANTONIO

  • Riverwalk, um calçadão super agradável em volta do Rio Colorado. A região é repleta de lojas e restaurantes, inclusive a Casa Rio, o restaurante mais antigo da região, onde nós almoçamos.
  • Pearl District, bairro novo que foi criado onde ficava uma antiga cervejaria (a Pearl). É lindo, super agradável de passear e é onde ficam os melhores restaurantes da cidade.
  • Historic Market Square, um mercado mexicano com inúmeras lojas de produtos do país. Esperávamos encontrar mais comida, mas o foco lá é o artesanato. É ótimo lugar para comprar suvenirs.
  • Alamo, a principal atração do Texas. É um antigo convento que virou barricada durante uma importante guerra entre os texanos e os mexicanos. O tour é gratuito e vale a visita.

EXTRAS

  • Tower of Americas, uma torre/observatório que fica no centro da cidade. No seu topo você vai encontrar um deck de observação com cinema 4d e um restaurante giratório. Para quem não fizer questão de subir, a torre pode ser vista de grande parte da cidade
  • Brackenridge Park.

DIA 6 E 7 – AUSTIN

Austin foi outro lugar que nos encantou logo de cara. A cidade, ao lado de Portland, é considerada a capital hipster do país, então vocês imaginam o tanto de coisa interessante que tem pra fazer! Não é uma cidade com muitas atrações turísticas, mas é aquele destino que te faz querer curtir como um local, conhecer os bairros, visitar vários bares e restaurantes e curtir a famosa noite austiniana. Vou falar bastante da cidade em outros posts, mas segue o que fizemos.

PONTOS VISITADOS

  • Rainey Street, rua em Downtown cheia de bares.
  • 6th Street/Dirty 6, outra rua de bares famosa.
  • Zilker Park, um enorme parque no meio da cidade.
  • Barton Springs, uma piscina natural no meio do Zilker Park
  • Kayak no Rio Colorado.
  • Morcegos na Congress Bridge.
  • Passeio em South Congress.
  • Mini hike até o Mount Bonnel, o ponto mais alto da cidade.
  • Vista da Pennybacker Bridge

DIA 8 – FREDERICKSBURG

Saímos pela manhã de Austin em direção a essa cidadezinha de colonização alemã que é famosas por ser uma região produtora de vinhos. Em pouco mais de uma hora de estrada já estávamos lá.

Logo na estrada já paramos em uma vinícola que nos surpreendeu muito e em uma lojinha de estrada que vende produtos a base de pêssego, outra produção forte da região.Depois caminhamos pela Main Street, a principal rua da cidade onde ficam as principais lojas e restaurantes. Almoçamos comida alemã e depois fizemos um estrago comprando molhos e compotas típicas da região. As lojinhas são de babar.

Dormimos por lá e decidimos que em vez de começar a nossa volta a partir de Fredericksburg, iríamos extender mais um pouco a nossa estada no Texas e seguir para Dallas no dia seguinte.

PONTOS VISITADOS

  • Lojas da Main Street
  • Vinícolas
  • Restaurantes alemães

EXTRAS

  • Magnolia Pearl, uma loja de roupas que fica em um casarão histórico
  • Hamilton Pool, uma piscina natural que fica entre Austin e Fredericksburg. A atração é bem popular no verão, mas como estava muito frio deixamos para a próxima.
  • Waco

DIA 9 – DALLAS

Gostamos tanto do Texas que quisemos conhecer mais um pouquinho do Estado, ficamos na dúvida entre ir para Dallas ou Houston, mas achamos que a primeira cidade seria mais interessante. De Fredericksburg até Dallas foram 3:30h, mas esse tempo pode crescer, pois é bem comum ter transito na via.

A nossa estada em Dallas foi bem curtinha, mas deu pra visitar algumas das atrações. A cidade é conhecida pelos seus museus, mas optamos por visitar apenas o mais famoso, dedicado ao ex-presidente americano John Kennedy e depois passar em Forth Worth, cidade que fica ao lado de Dallas e é famosa por ser a Texas dos cowboys que nós imaginamos.

De Forth Worth decidimos dirigir mais um pouco e dormir no meio do caminho para o Novo México. Acabamos escolhendo dormir em Abilene, uma cidade relativamente grande entre Dallas e Alamogordo, onde passaríamos depois para visitar o White Sands National Monument.

PONTOS VISITADOS

  • Downtown
  • 6th Floor Museum, dedicado ao assassinado do Kennedy
  • Forth Worth, cidade ao lado de Dallas que uma área dedicada aos rodeios
  • Bishop Arts District, bairro moderninho da cidade.

EXTRAS

  • John Kennedy Memorial

DIA 10 – ABILENE

Nosso décimo dia de viagem foi basicamente de estrada. Dormimos até tarde para descansar bem e de manhã aproveitamos para visitar algumas lojas, afinal a Nina merecia fazer algumas comprinhas, e acabamos almoçando na cidade em um restaurante surpreendentemente bom.

Depois pegamos 7 horas direto de estrada até Alamogordo.

DIA 11 – ALAMOGORDO

Alamogordo fica no meio do nada no Novo México, a cidade serve como base para quem vai visitar o White Sands National Monument e a um tempo considerável de estrada de Abilene, então pernoitamos por lá.

A princípio a nossa ideia era parar mais uma noite em Phoenix antes de voltar para San Diego, mas no fim desistimos, pois queríamos voltar a tempo do Halloween, que era no dia seguinte. O jeito foi acordar bem cedo, passar pelo parque para ver as dunas e seguir direto para San Diego.

Seriam 11 horas de estrada, mas no fim viraram 13 por conta de um terrível acidente entre dois caminhões que fechou a estrada por 2 horas.

No fim, como dividimos a direção foi tranquilo,conseguimos chegar em  San Diego por volta das 10 da noite.  O que foi ok. Mas claro, que se você tiver mais tempo recomendaria uma parada em Phoenix.

No Comments

Meu nome é Angélica, mas podem me chamar de Gelly, sou paulistana e atualmente estou morando em San Diego na Califórnia. Aqui no blog vocês encontram uma extensão do conteúdo no @tipsbygelly ou seja, sugestões de restaurantes, receitas e muitas dicas de viagem, principalmente pelos Estados Unidos!

Previous Post
6 de novembro de 2019

No Comments

Leave a Reply