PERU – UM ROTEIRO DE DOIS DIAS EM URUBAMBA, NO VALE SAGRADO

Urubamba fica no meio do Vale Sagrado em uma localização privilegiada, a cidade é bem pequena e não tem muitas atrações turísticas, mas atrai muitos turistas graças aos luxuosos hotéis localizados por ali. Apesar disso, das 3 cidades que eu visitei no Peru, ela foi a minha preferida, foi onde pudemos sentir a cultura do país mais a fundo e sentimos aquela sensação de que ainda é uma cidade autêntica e não turística.

Nos dois dias na cidade nós passeamos, comemos muito bem e descansamos, nosso roteiro não é dos mais agitados, mas descrevo aqui para vocês e indico os posts mais específicos sobre a cidade e região.

Dia 1
Chegamos em Cuzco pela manhã e pegamos o transfer direto para o nosso hotel, o Sol y Luna, em Urubamba.
Ao chegar tomamos café da manhã e após, o gerente sugeriu que nós descansássemos um pouco para não sofrermos do mal do soroche.

Saiba mais do mal do soroche e informações relevantes antes de ir ao Peru nesse post aqui.
Para o meu roteiro de dois dias em Lima clique aqui.

Depois de uma dormidinha fomos explorar o hotel e saímos para almoçar na cidade. Fizemos uma breve consulta no Trip Advisor para escolher quais restaurantes gostaríamos de ir e a primeira parada foi o Paca Paca.
Comemos muito bem e fomos explorar a cidade, tudo a pé mesmo. Passamos pela praça central, pelas ruelinhas e acabamos parando no Kaia Café para tomar um chá.

Retornamos para o hotel no fim da tarde e nos arrumamos para as atrações noturnas do hotel. Por ser meio isolado, o Sol y Luna oferece algumas opções de entretenimento para os hospedes como shows típicos, shows com cavalos e o circo que nós vimos. Depois seguimos para um dos restaurantes do próprio hotel onde jantamos um excelente ceviche.

Dia 2
Acordamos decididas a explorar a região e descobrimos que uma das principais atrações de Urubamba é a Salinas de Maras, depois de uma tentativa falha de conseguir um transfer com preço acessível, seguimos para a rodoviária da cidade onde encontramos um ônibus baratíssimo que nos deixaria lá. Infelizmente não foi bem assim e a nossa aventura completa pra chegar lá vocês conferem nesse post aqui.

Depois do passeio voltamos para a cidade, almoçamos no Kaia Café novamente e fomos visitar o incrível mercado de rua da cidade.
Voltamos para aproveitar mais um pouquinho do nosso incrível hotel, o Sol y Luna.
Afinal, não é sempre que podemos tomar um banho com essa vista, né?!

E a noite fomos jantar no ótimo Qanela, no centro da cidade.

E para quem está planejando ir para Urubamba, aqui vão mais algumas dicas.

Transporte
Como eu já comentei, a cidade é muito pequena, então da pra fazer tudo a pé. Nosso hotel era um pouco mais afastado, mas ainda assim, dava para ir andando até o centro e foi assim que fizemos 90% das vezes.

Mas caso bata a preguiça de ficar andando, a cidade oferece um meio de transporte bem peculiar, tuk tuks bem ao estilo tailandês percorrem toda região central por 1,50 soles, apenas. São centenas espalhados pelo centro, vários bem engraçados com decorações temáticas, luzes e som alto, rs, vale a pena pegar pelo menos um pela experiência.
O ônibus é outro meio de transporte bem usado na região, a rodoviária fica bem no centro da cidade e lá você encontra tanto linhas municipais, quanto estaduais.

E se você precisar de um tranfer na região recomendo muito o Alo Urubamba, indiquei nesse post aqui.

Passeios
Como eu comentei as Salineras de Maras são um dos passeios mais populares da região, mas Urubamba também é ponto de partida para vários passeios no Vale Sagrado como as ruínas de Pisaq e Moroy e as cidades de Ollantaytambo e Chichero.

Vida noturna
Urubamba é uma cidade minúscula, no meio do nada, é ponto de parada para peregrinos que estão fazendo a trilha inka e por turistas que buscam descanso, logo a vida noturna não é o seu ponto forte, pelo contrário. Saímos para jantar apenas um dia e a cidade estava deserta, dava até medo. Por esse motivo os grandes hotéis oferecem atrações para os hospedes durante a noite, bem ao estilo hotel fazenda no interior de São Paulo, sabem? rs

Alimentação
Como eu comentei acima, nos fizemos uma boa pesquisa no Trip Advisor para decidir onde comer, sempre que viajo faço isso e recomendo muito! Urubamba tem boas opções de restaurantes, mas não são muito baratos. O problema é que na cidade o contraste é muito grande, então não há meio termo, existem restaurantes bem simples para os locais e restaurantes mais caros para os turistas. Acabamos optando pelo segundo tipo, por mais que eu seja zero fresca com comida, as condições de higiene são muito precárias mesmo e ficamos com medo de acabar passando mal e estragando a viagem. Tendo isso em mente comemos muito bem e tenho várias indicações de restaurantes que vocês conferem aqui.

Deixe um comentário

X